Imprensa Notícias
Autor: Nilson Guedes
Fonte: Assecom

Comissão visitará municípios do Médio Norte com objetivo de acabar com lixão a céu aberto

10 de Outubro,2017

Na última sexta-feira (06) estiveram reunidos, nas dependências das Usinas Itamarati, representantes do Poder Público e inciativa privada da região com um mesmo objetivo, “acabar” com o lixão de seus respectivos municípios.

Pela lei 12.305/2010, que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos, todos os municípios deveriam acabar com seus lixões em até 2014. Mas isso não aconteceu e, de prorrogação em prorrogação, agora o prazo final é 31 de julho de 2018 para município de região metropolitana e até 2019 para municípios de fronteira e os que contam com mais de 100 mil habitantes, com base no Censo de 2010. Já as cidades que têm entre 50 e 100 mil habitantes, terão que resolver essa questão até dia 21 de Julho de 2020.

Os municípios menores, com menos de 50 mil habitantes, onde se encaixa a maioria dos municípios circunvizinhos devem estar de acordo com a lei até 31 de julho de 2021.

Durante a reunião Ari Calsaverini, diretor das Usinas Itamarati, fez diversos questionamentos sobre como estão o andamento do processo para a destinação correta do lixo e o fim dos pequenos lixões nos munícipios da região. “Vejo que nem todos os munícipios da região se encontram aqui hoje para debatermos uma saída para o problema que causa sérios problemas ambientais, sociais e econômicos provocado pelo manejo inadequado dos resíduos sólidos”, disse Ari sugerindo a criação de uma comissão para visitar os munícipios que não participaram da reunião.

João Nicolau Petroni, diretor presidente do grupo Barralcool, destacou que a sua preocupação é a área para fazer esse aterro sanitário, haja vista que o município é privilegiado por estar cercado com diversas nascentes e área indígena e próximo de pista de pouso, locais não permitidos pela SEMA – Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

De acordo com Carlos Luis Pereira, foram convidados todos os munícipios da região, mas os municípios de Nova Olímpia, Denise e Nortelândia não compareceram ficou definido a formação de uma comissão para visita-los com o objetivo maior de unir esforços e encontrar uma solução definitiva para a destinação do lixo das respectivas cidades e empresas.